Endometriose

Você já ouviu falar em endometriose?

Endometriose é uma doença que aparece nas mulheres, doença caracterizada pela a presença do endométrio, sendo esse um tecido que reveste a parte interior do útero da mulher, ou seja, revestimento fora da cavidade uterina, trompas, ovários, pelve, intestino e bexiga.

O que acontece para dar endometriose?

É natural que todos os meses o endométrio fique mais espesso, aonde é uma excelente oportunidade de um ovulo ser fecundar, sendo assim é fácil ser implantar nele, em pouquíssimos casos esse sangue caie em sentido oposto do ovário, caindo assim na cavidade abdominal, aonde é causado a lesão endometriótica.

Especialista ainda não conseguiram entender a causa desse comportamento, porém há um risco bem maior do desenvolvimento da doença ser parentes da paciente tais como mãe e irmã sejam portadora da doença.

Vale ressaltar que endometriose é destacada na primeira ou última menstruação da mulher, porém na maioria dos casos a doença e constatada em pacientes com faixa etária de 30 anos de idade.

Segundo informações concedidas pela a Associação Brasileira de Endometriose de 10% a 15% das mulheres desenvolvem chances de ficarem estéreis com faixa etária de 13 a 45 anos de idade.

Conheça os sintomas da Endometriose

Os fortes sintomas da endometriose é a dor intensa e a infertilidade, algumas mulheres sentem as dores impactantes e outras não sentem nenhum desconforto.

Conheça os sintomas mais comuns na endometriose:

  • Dificuldades para engravidar;

  • Dor pré-menstrual;

  • Dor crônica ou difusa na região pélvica;

  • Dores intensas no período menstrual;

  • Dores durante o ato sexual;

  • Fadiga crônica;

  • Exaustão;

  • Sangramento intenso ou irregular.

A dor da doença da endometriose manifesta-se como uma intensa cólica menstrual bem intensa. Entretanto relata-se uma sensação de sintomas tais como dor no intestino, dores abdominais e dor ao realizar relação sexual.

Exame e diagnóstico da endometriose

O diagnostica da endometriose ainda é difícil de ser dado através do meio físico, ou seja, mesmo realizando o exame constantemente ginecológico é difícil de diagnosticar o problema. Somente através do exame de imagem é possível diagnosticar a existência da endometriose, aonde também é possível ser diagnosticado através de exames específicos realizado em laboratório.

Exames que podem sinalizar a existência da doença endometriose:

  • A ultrassonografia transvaginal é um procedimento barato que permite através do exame ginecológico a identificação da endometriose;

  • Laparoscopia é possível tanto o diagnostico do problema quanto ao tratamento do mesmo, outros exames complementares também podem ser solicitados ao medico para a resolução do problema;

  • Através da ultrassonografia transretal ou endoscopia retal que é realizado tomografia computadorizada;

  • Através da ressonância magnética também é possível solicitar o diagnostico, porém o procedimento é mais caro do que os demais;

  • Entre todos os exames citados a laparotomia é um dos procedimentos mais invasivos aonde é realizado através de uma incisão abdominal, que facilita o acesso aos órgãos internos, à indicação deste exame pode partir do próprio paciente ou do próprio médico.

Hoje em dia com a ajuda da tecnologia existe uma ampla facilidade de procedimentos não invasivos que podem reduzir o procedimento de maneira significativa, tornando a recuperação é o tratamento ainda mais simples, porém é preciso ressaltar que a endometriose é uma doença crônica, sendo assim o acompanhamento médico além de fundamental é continuo.

Prevenção e Tratamento da Endometriose

A endometriose é uma doença crônica benigna que se caracteriza por uma proliferação do endométrio aonde o mesmo se prolifera para fora da cavidade uterina, esse local é normalmente o local que a endometriose se desenvolve. O crescimento do endométrio é parte de todo o ciclo reprodutivo da mulher, sendo assim ao logo de todo esse período esse tecido cresce.

Sendo assim, se não ocorrer à gravidez esse tecido ruim é eliminado em forma de menstruação. Em algumas mulheres esses tecidos migra em sentido oposto, sendo assim esse tecido pode subir as tubas chegando à cavidade abdominal, causando por consequência a endometriose.