histeroscopia cirurgirgica e diagnóstica

O que é Histeroscopia Cirúrgica e Diagnostica? As principais diferenças

Exames de Histeroscopia

A Histeroscopia é um procedimento cirúrgico realizado dentro do colo uterino e da vagina, o procedimento é realizado através de uma fina ótica que permite que o médico visualize a cavidade uterina, aonde é possível visualizar ser há ou não a existência de eventuais doenças dentro do útero. A Histeroscopia pode ser um procedimento tanto terapêutico quanto diagnostico.

Entenda a diferença …

A Histeroscopia diagnostica é um procedimento de regime ambulatorial que pode ser realizado no consultório, aonde o principal objetivo desse procedimento e visualizar dentro do útero, isso dar a possibilidade do médico visualizar qualquer doença. O procedimento é realizado por uma câmera fina aonde é introduzida através da vagina, a paciente é submetida a uma anestesia local no colo uterino.

Grande maioria das mulheres conseguem tolerar bem o exame, porém é claro que a paciente sente um desconforto ao realizar o exame, o desconforto pode ser um incomodo ou até mesmo uma leve dor, por isso indica-se a sedação da paciente.

A Histeroscopia é um procedimento realizado somente em caso existente de alteração comprovada, o exame pode constatar miomas, aderências na intrauterinas, sinéquias tratamento dos pólipos, espessamento endometrial e malformação da cavidade uterina.

Casos em que é indicado o procedimento

A principal indicação para Histeroscopia e a desordem menstrual, caso de infertilidade, cirurgia intrauterinas ou em caso de acesso as trompas para que o médico visualize.

  • Miomectomia – Procedimento de remoção de miomas submucosos;

  • Polipectomias – Remoção de pólipos endometriais ou endocervicais;

  • Anormalidades por conta de sangramentos – principalmente em pacientes próximo a menopausa, o intuito principal do exame é coletar endométrio para a biopsia e excluir ou detectar o caso de doenças malignas;

  • Tratamento de má formação uterinas, principalmente em alguns tipos de septo uterino que pode dificultar a gravidez e provocar no paciente aborto;

  • Esterilização – procedimento chamado de Essure, para descartar qualquer possível alteração no canal intra uterino;

  • Lise de sinéquias intrauterinas – Desfazer qualquer aderência dentro do útero que bloqueia a gravidez e a menstruação da paciente.

Como é feito o procedimento de Histeroscopia?

É um procedimento cirúrgico também terapêutico que necessita de anestesia local para ser realizado, a anestesia pode ser tanto geral quanto a sedação, a escolha da anestesia depende do tipo de procedimento é cirurgia que a Histeroscopia é realizada.

A paciente é colocada na posição ginecológica, aonde através de um instrumento chamado Hegar o colo uterino é dilatado, através desse instrumento é permitido que Histeroscopia entre no útero.

Após o procedimento a paciente acorda da anestesia geral em um período bem curto de tempo e fica em observação de 30 a 60 minutos, assim que a paciente acordar e não sentir nenhuma dor nem desconforto a mesma é liberada para casa.

Possíveis complicações

  • Sangramento após o operatório;

  • Perfuração uterina, aonde a possibilidade de hemorragia interna em alguns casos a paciente é submetida a cirurgia;

  • Necessidade de um segundo procedimento de Histeroscopia;

  • Reações alérgicas ou choque anafilático;

  • Intoxicação Hídrica;

  • Dificuldade de dilatação do colo uterino – principalmente em pacientes já passando pela a menopausa.

A Histeroscopia é um procedimento simples como se fosse uma endoscopia que utiliza um sistema ótico, que é ligado a uma cabo de fibra aonde leva a iluminação para o interior da cavidade endometrial, que por sua vez é visualidade através de uma imagem virtual. A Histeroscopia realizada por gás é nomeada de Histeroscopia diagnostica e a pôr liquido é a Histeroscopia cirúrgica.

Hoje é um dos procedimentos mais utilizados pela a simples recuperação é o rápido diagnostico que ajuda a tratar supostas doenças que a mulher pode ter no útero, além disso é um procedimento menos doloroso do que qualquer outro procedimento cirúrgico.